Olá, mundo!

Olá, mundo…rs Gostei desse título que o WordPress dá para a primeira postagem, vou manter…

Seguindo dicas do próprio WordPress, vou começar com uma breve apresentação:

O que/Quem é o Comentarista da Vida?

O Comentarista da Vida, nesse momento, são 3 coisas: Uma pessoa, um “cargo” e um blog. Vou explicar de trás pra frente…

O blog é esse aqui que você acessou, um meio de transmitir as minhas ideias e imagino que futuramente terei outros Comentaristas por aqui também..

O “cargo”(se posso chamar assim) está mais para uma vocação, um bizarro talento para comentar absolutamente tudo sobre a vida cotidiana daqui, dali e do mundo.

Quanto a pessoa, estou falando desse que vos escreve, obviamente.. Bem, eu sou do RJ, tenho entre 25 e 30 anos e sempre tenho algo a dizer, apesar de me calar de propósito inúmeras vezes… Já fui acusado de perder o amigo, mas não perder a piada, sou uma companhia nem tão interessante para ver um filme, já que eu acabo comentando o mesmo, e já atrapalhei inúmeras pessoas que desavisadamente sentaram ao meu lado durante aulas. Aos poucos vou dando mais detalhes sobre mim, mas por enquanto fico só nisso mesmo, por que ainda to pensando em como vai funcionar isso aqui…

Mas, acho que vai ser legal, leiam aí e comentem, vamos trocar umas ideias e ver o que acontece.

Até a próxima.

Anúncios
Olá, mundo!

Nova Colonização e Exploração ou O Estupro Mental

globocapeta

 

A globo e os ricos são os nosso novos colonizadores, assistindo seus produtos, você está praticamente assinando uma autorização para que os Marinho introduzam seu metafórico pênis no seu igualmente metafórico ânus mental! E não, não é uma relação de amor e prazer, é uma relação de dor e abuso, um verdadeiro estupro mental!

Estupro mental! Essa é a melhor forma de definir o que as organizações globo, aliás, não somente elas, mas toda a grande mídia do país, em TV, jornais, rádios e até internet, fazem com as pessoas… Estupram a sua mente com o que você não precisa ver nem ouvir, te fazem desejar saber coisas irrelevantes, te deixam com medo, para que você aceite qualquer medida absurda em prol de uma falsa segurança.

Nesses tempos de “jornalismo” absurdo, sinto saudades da finada MTV Brasil, que deixava sua programação fora do ar, durante 1 hora com a seguinte mensagem: Desligue a TV e vá ler um livro.

Pois é isso que todos devíamos fazer. Desliguem as TVs, repudiem o absurdo que é o domínio que a globo tem no país. Afinal, a grande mídia do Brasil é craque em fazer com que “uma mentira repetida o suficiente vire uma verdade”.

Não acredita?!

De acordo com o IBGE, qual a proporção de negros na população do Brasil?!

E na tela da TV??

Além disso, negros e mulheres são sempre cidadãos menos valorizados pela emissora… O que dizer do ridículo Mister Brau?!

Aliás, o que dizer dos “artistas” que se rendem ao dinheiro e traem totalmente seu povo e suas origens veiculando com suas vozes as palavras escritas por esses facínoras globais?!

Sim, cresci vendo a rede globo, como imagino que tenham crescido 99% dos infelizes brasileiros, mas depois de abrir meus olhos para a situação absurda que vivemos, hoje em dia todo o respeito que já tive por qualquer pessoa daquela organização foi pro lixo.

Hoje em dia prefiro respeitar o tão mal-falado por eles, Brizola, ou então o já sacaneado por eles em 89, Lula (vejam o Debate Lula x Collor) e jornalistas como Paulo Henrique Amorim (apesar de que o senhor pra quem ele serve também é deplorável, mas aí é outro assunto) Boechat, apesar de nem sempre concordar com ele e, mais recentemente, Sidney Rezende.

Não só devemos respeitar, como devemos admirar e muito aqueles que ousam se levantar contra os que se acham e agem como se fossem donos do mundo.

Tá na hora de derrubar a torre de babel da venus platinada. Chega de globo, chega de mídia manipuladora e que só mostra um lado.

Chega de desrespeito com os negros, nordestinos, pobres, índios, gays, e todas as outras ditas minorias.

O que a globo precisa entender é que eles podem convencer os ricos e a classe mérdia, mas o Brasil ainda é um país de pessoas pobres, que tem pouco, que correm muito atrás e que infelizmente não enxergam que estão correndo em suas rodinhas de hamster para alimentar a vontade de comer (por que não sabem o que é fome há muito tempo) dos ricos.

Nova Colonização e Exploração ou O Estupro Mental

Hoje eu tive um Encontro

mentes

A TV é engraçada. .. nos seus programas vão inúmeras pessoas com “incríveis” histórias de “superação” e contam seus casos lá como se todos pudessem fazer a mesma coisa e chegar ao mesmo resultado. ..

Minha pergunta é a seguinte: será que essas pessoas que vão contar suas “incríveis” histórias ficavam em casa vendo o programa em que elas estão participando e comentando a vida alheia ou estavam lá correndo atrás de seus sonhos? ! (Se é que ser reconhecido por rebolar na música da Rihanna ou cantar uma música sobre uma metralhadora seja o sonho de alguém né. ..)

O ser humano parece ter uma propensão muito grande a falar sobre a vida alheia, temas como “a grama do vizinho é mais verde” ou “você viu o que a fulaninha fez?” são muito comuns no dia a dia das pessoas, não só no Brasil como em qualquer lugar do mundo.

Aquela TV, a mesma véia que tá por aí desde o tempo dos milicos sabe muito bem disso, e faz uso desse expediente não só diariamente, mas o tempo todo!

São jornais falando sobre os outros, explorando dramas pessoas de outras pessoas, culpando esse ou aquele sem provas e colocando um eterno medo na cabeça das pessoas que assistem, aonde o mundo exterior é um perigo e a segurança do lar e sua TV ligada é a salvação…

São novelas em que o tempo inteiro estamos assistindo a vida alheia de personagens que nem são reais e nem são verossímeis. O “Mundo Bão” da emissora é um local em que pessoas do interior são incautas com pouco conhecimento e os outros personagens são uns golpistas, todos querendo tomar algo uns dos outros… Se esse é o Mundo Bão, imagine o ruim… (só um detalhe, em viagem recente, conheci pessoas no interior do Brasil com mais conhecimento do que acontece do que muitos sabichões do “Sul Maravilha”.)

E os reality shows?! Uma verdadeira praga que foi copiada (ou comprada) do pior tipo de gringo que existe, os enganadores de lá… E o que é um reality show? Bem, primeiramente eu gosto de chamá-los de surreality show, por que ali não tem nada de realidade. Dito isso, eles são apenas mais uma variação de um programa de assistir e discutir a vida alheia. Com “pessoas reais” que tem comportamentos mais teatrais do que o pior ator canastrão.

Não sei quem foi o autor da frase que ilustra esse post, na internet achei umas cinco autorias diferentes, postei aqui a versão que é mais bem escrita, em minha opinião. E é isso mesmo, é tão pequeno ficar discutindo a vida alheia. Não acrescenta nada a nossa vida e nem a vida de quem estamos falando sobre. Quando essa conversa é sobre personagens que nem existem então, escritos por autores fracos que somente são valorizados aqui aonde os patrões deles escolhem o que o povo vai ver, aí sim é que perdemos tempo.

Desligue a TV, busque novas fontes de informação, escolha bem suas fontes, leia (e escute e assista) com atenção para perceber as intenções de quem está falando/escrevendo, pense além do óbvio, considere que TVs, jornais, rádios e até sites na internet, são de grandes corporações, cujo interesse sempre é o de enriquecer seus donos. Interesses pessoais sempre superam a forma correta de proceder com as suas funções. Ou você acha que só por que eles vestem todos branco e falam que a festa é nossa e de quem quiser eles são santos?! São iguais ou piores até do que o seu patrão que te explora por um salário de fome, não paga hora extra, reclama de crise, mas tem grana pra viajar pra Disney com os filhos e não trás nem um bonequinho pro pateta do funciotário! Digo, não traz nem um boneco do Pateta para o funcionário. (ato falho..rs)

Pense bem com o que você faz com o tempo que você tem de vida… Vale a pena gastar cinco dias inteiros (24hrs) da sua vida assistindo uma novela que você já sabe o que vai acontecer no fim depois de ver os primeiros minutos do primeiro capítulo?! (um capítulo de 1 hora por dia segunda a sexta (to te dando o sábado de folga..rs) 5 horas por semana, quatro semanas no mês, 20 horas por mês, digamos que dure seis meses a novela 120 horas totais ou seja, cinco dias inteiros de 24 horas desperdiçados.)

Bem, apenas pense mais e assista menos, ser considerado alienado é melhor do que ser manipulado.

Hoje eu tive um Encontro

Depressão

depressao

Recentemente muito se falou sobre depressão nas redes sociais, especialmente depois do ocorrido com o jornalista Ricardo Boechat.

Um dos maiores problemas da depressão e dos acometidos por este mal é que só consegue entender o que esse transtorno é e como ele funciona, quem efetivamente sofre dele.

Encontrei hoje um texto que se o leitor tiver um pouco de interpretação e empatia, vai conseguir ter um vislumbre do que é o ponto de vista de um deprimido.

Essa é uma carta encontrada no quarto de um jovem que tomou a última decisão.

Me desculpem.

Primeiramente, me desculpem por não ser um filho, irmão, sobrinho, primo, padrinho ideal.

Me desculpem por não corresponder as suas expectativas, não alcancei nem as minhas.

Me desculpem se não fui bem sucedido.

Me desculpem por não dar certo, por não vingar.

Me desculpem pelas minhas falhas e faltas.

Me desculpem quando não tive vontade.

Me desculpem quando não fui um bom amigo.

Me desculpem se não os dei a devida atenção.

Me desculpem pelos papos desanimados.

Me desculpem pela falta de sorrisos e pela eventual falta de sentimentos.

Mãe, me desculpe por não resolver seus problemas e por me tornar um peso.

Pai, me desculpe por ser um problema a mais também.

Querida, me desculpe por todas as vezes que meu desanimo foi contagiante e me desculpe por não dizer adeus.

A todos:

Eu tentei,
Me desculpem por não conseguir
Me desculpem por desistir.

Me desculpem por essa decisão egoísta, mas é o melhor para todos, eu e vocês.

Sejam felizes, ou pelo menos tentem. Eu tentei, muito mesmo.

É visível, pelo tema da carta e pelo próprio título, como a pessoa se culpa por muitas coisas. Algumas coisas que nem são tão relevantes, outras que para amigos ou parentes não teriam tanta importância, como algumas ausências ou dias em que o humor não está dos melhores.

É nítido também como a nossa cultura voltada para a competição e o desempenho cobra um preço altíssimo daqueles que, pelo motivo que for, não conseguem ter o desempenho considerado normal pela maioria. Como o autor está sofrido por não alcançar suas próprias expectativas, e o pior, ele sofre pelas expectativas dos outros.

O olhar do outro ganha um peso enorme na vida do depressivo, e o sentimento de decepção consigo mesmo é como uma enorme mão esmagando um pequeno inseto que se chama auto estima.

Fica claro que a pessoa quer melhorar e chegar ao nível desejado por ele e por todos, e deseja simplesmente ser feliz, mas o muro cinza de concreto do transtorno depressivo o impede com todas as forças, que aliás são retiradas do próprio deprimido.

E com isso, não sobra energia para lutar, e a desistência acaba virando a decisão final e definitiva.

Triste isso né? Pois estima-se que aqui no Brasil 10% da população sofra com esse transtorno. Eu estimo que é um numero maior.

Se você conhece alguém nessa situação, seja compreensivo, e evite cobranças exageradas, essas pessoas precisam de apoio e não de mais cobranças, pois a vida já nos cobra automaticamente o tempo todo.

Depressão

Ah.. O Whatsapp.. Ou Manual de Etiqueta nas Mensagens por Celular.

whatsapp

 Whatsapp, o app de mensagens favorito de todo mundo…

Quando ele surgiu, admito que fui contra, já existia há muito tempo o Messenger do Face, quem era seu amigo já tava lá e instalar um novo app, era só mais trabalho.

Admito que o Wpp funciona melhor do que o Messenger, inclusive com conexões muito fracas, como Edge, mas, se você tirar as “cabeças flutuantes” do Messenger, você consegue um desempenho próximo.

O problema são os efeitos bizarros que o Whatsapp criou.

O app ficou muito popular, e com isso temos vários fenômenos desnecessários, vamos a eles:

O Zapzap

Por quê?? Por que as pessoas não conseguem falar o nome do app certo. Por que as pessoas tem que inventar apelidinhos idiotas para tudo?!

Quando não é Zapzap, é só Zap, ou Zapi zapi ou uatizápi… É só falar Whatsapp! E se quiser resumir, usa Wpp, tá bom, mas não faz adaptação tosca.

Os grupos

Se quiserem saber, os grupos são a origem da grande maioria dos problemas do Whatsapp.

A principio parece uma ótima ideia, você tem um evento, ou um grupinho de amigos mais fechados e precisa falar para todos e que todos possam responder, e aí os grupos entram perfeitamente! Porém, como sempre os usuários arrumam um jeito de estragar uma boa função, vamos aos problemas dos grupos:

 1- Grupos não deveriam ser eternos.

Bem, como eu disse, se você tem um evento, ou um motivo qualquer para falar com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, o grupo é útil, mas o objetivo dele deveria fazer as pessoas se reunirem presencialmente, nada de viver pra sempre no grupo… Uma hora o assunto principal morre, e aí? O que fazer? Mata o grupo! Rs.

 2- Grupos gigantes.

Além de uma duração desnecessária dos grupos, as pessoas tem uma tendência a chamar todo mundo para os grupos, o que acaba gerando uma zona e inúmeras notificações inúteis em todos os celulares do grupo para assistir a conversa de uns e outros… Em resumo, é péssimo!

 3- Pessoas que confundem Whatsapp com redes sociais.

Esse é um problema tão grande que se divide em vários, vejamos:

3.1- Correntes, desaparecidos entre outras ajudas.

Sejamos sinceros, alguém já ajudou alguém por causa de uma postagem na Internet?!

Não, ninguém vai doar centavos pra cada vez que você compartilhar alguma imagem. E essa pessoa aí, provavelmente já apareceu, ou então nem sumiu, é apenas uma trollagem da Internet. Whatsapp é para troca de mensagens e não pra ficar compartilhando “conteúdos” inúteis que deveriam ter morrido junto com o finado Orkut.

3.2- “Olha o que eu estou fazendo”

Nas redes sociais (Facebook) existem opções de ver o mínimo possível ou nada, de determinadas pessoas, ou por que não estamos interessados ou por que as pessoas postam coisas inúteis, como as mencionadas no 3.1. Porém um efeito negativo conhecido das redes sociais é que o que é postado lá é praticamente um “Melhores Momentos” da vida de cada um, afinal ninguém costuma postar derrota né… E o que isso causa? Pra quem vive acompanhando a vida alheia, a vida de todos parece ótima e a própria parece uma porcaria.

Bem, psicologia a parte, o importante é o seguinte: não importa se você:

– Está viajando e está ótimo;

– Se formou;

– Conquistou um novo emprego ou foi promovido;

– Ou qualquer outra coisa.

Eu, e a grande maioria das pessoas não queremos saber! E se fosse pra saber, eu iria ver no Facebook! Não preciso que entre minuto a minuto notificações no meu celular com suas incríveis fotos em sei lá aonde, ou então sua ótima notícia e todas as pessoas do grupo te parabenizando, enquanto isso meu celular vibrando e gastando bateria.

3.3- “Bom dia, boa tarde e boa noite”.

Gente, eu sei que é boa educação e que todo mundo é muito educadinho, porém, assim como não preciso de bom dia no Facebook, preciso menos ainda de uma notificação no celular com um bom dia, mensagens no celular tem que ser coisas objetivas e úteis. Pior do que isso são aquelas imagens de bom dia, ou de dia disso ou daquilo… O que me leva ao próximo item.

3.4- Imagens, imagens e mais imagens… Além de vídeos e áudios.

Infelizmente, devido a grupos que não acabam e ficam gigantes, com pessoas que fazem todos os erros citados acima, além de enviarem mais um sem numero de inutilidades e coisas repetidas, fui forçado a desabilitar o download automático de mídia no meu Whatsapp. A memória lota e o celular fica cheio de “conteúdo” desnecessário. Pensando bem, até que isso foi uma boa, por que parei de perder tempo vendo um monte de besteiras no meu celular.

Bem, é isso, evite cometer esses verdadeiros crimes no Whatsapp pelo bem do app e dos seus amigos.

P.S.: Eu ainda gosto do Messenger, mas as pessoas praticamente não usam mais… Vale lembrar de que o Messenger já fazia conversas de grupos há muito tempo, e começou a fazer ligações bem antes do Wpp também, mas nessa área, o Skype já fazia ligações há muuuito tempo… E melhores do que as do Whats com seu delay bizarro.

Ah.. O Whatsapp.. Ou Manual de Etiqueta nas Mensagens por Celular.

A Experiência Americana.

A nossa cultura colonizada e com complexo de vira-latas parece ter finalmente atingido um de seus objetivos: Finalmente conseguimos copiar os EUA politicamente e agora estamos divididos entre progressistas e conservadores. Mas, peraí, conseguimos mesmo?

Algumas diferenças entre as situações políticas mostram que os copiadores daqui ainda estão longe de seu objetivo.

Lá, até existem outros partidos, mas os dois principais comandam a política, os conservadores Republicanos e os progressistas Democratas, enquanto aqui temos uma salada de partidos e poucos tem algum traço de ideologia definida.

Lá, apesar da mídia ser parcial de forma escancarada, os dois lados conseguem ter alguma representação, aqui apenas os conservadores detém o poder nas TVs, rádios e jornais.

Lá, as eleições são indiretas, o que acho uma bizarrice para o país que se diz o grande defensor da democracia no mundo, aqui as eleições são diretas, ponto para os vira-latas!

Lá o voto é facultativo, e aqui é obrigatório, apesar de tudo ainda sou a favor do nosso modelo, mas admito que preciso parar e pensar sobre essa questão.

Agora a principal diferença é que lá esse sistema bipartidário e de publico dividido já existe há tempos e eles tem experiência com a vacância de poder e com a troca de ideologia.

E o que essa experiência americana pode nos ensinar?!

Os EUA vem recentemente de um longo período Republicano nos anos 80 e inicio dos 90, com guerras, gastos estapafúrdios em belicismo e uma cultura de retrocesso. Esse período acabou com a eleição de Bill Clinton, que é considerado um dos melhores presidentes por lá nos últimos tempos. Para tentar frear seus poderes e abalar sua popularidade, os conservadores o atacaram com escândalos sexuais, que nada tinham a ver com sua capacidade de governar o país.

Ao final da Era Clinton, os Republicanos voltam ao poder com George W Bush, filho do ex-presidente anterior a Clinton. Bush nunca foi dos mais populares, porém com os ataques de 11/9 e a política do medo instituída pelo governo e mídias de massa, Bush conseguiu ficar por dois mandatos, e com suas políticas conservadoras, conseguiu atrasar o progresso norte-americano e deixou o país com um déficit enorme devido as suas guerras, assim como seu pai.

O país vivia tempos difíceis de déficit e desemprego, então a quem o povo recorre para salvar mais uma vez o futuro?! Os progressistas Democratas! Era certo que eles iam levar a próxima eleição, e Hillary Clinton, esposa do ex-presidente Bill Clinton era a candidata nº1 do partido, porém, eis que surge uma novidade, um jovem, negro e ainda mais progressista do que Hillary veio como a opção favorita do publico estadunidense, era dado inicio a Era Obama.

2016 vai ser o último ano de Obama como presidente, e os americanos não tem do que reclamar, inclusive Obama é considerado também um dos melhores presidentes da história estadunidense. Nesse período o país enfrentou o que pode ser chamada de a pior crise econômica da sua história, devido a irresponsabilidade de banqueiros, mas o governo Obama segurou a onda, encarou a recessão de frente e atualmente está com a economia em recuperação. Além disso, ele instituiu um sistema universal de saúde nos moldes do nosso SUS, por que antes só era atendido quem tinha plano de saúde por lá, e está conseguindo aprovar direitos individuais, como a legalização da maconha medicinal e do casamento homossexual.

Voltando a pergunta lá de cima, a experiência americana nos ensina que não adianta acreditar em governos que somente olham para trás, que preferem regredir ao invés de progredir e que a solução está sim em uma democracia social, com amplos direitos a todos e buscando uma distribuição de renda e riqueza, principalmente, mais igualitária. conservadorismo é retrocesso e é válido lembrar que na bandeira do Brasil está escrita a palavra PROGRESSO, que não deixemos nosso país se transformar em um Estado de retrocesso. O Brasil precisa voltar a ser o país do futuro, e não se faz o futuro olhando para o passado.

A Experiência Americana.